Temp

Coronavírus: Barueri fecha comércio já a partir de domingo (dia 22)

- 21 de março de 2020

Para conter a rápida propagação do coronavírus (Covid-19), Barueri suspendeu o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e de serviços na cidade, já a partir de domingo (dia 22).

A medida regulamentada pelo decreto 9.112, publicado em edição extraordinária do Jornal Oficial de Barueri de sábado (dia 21), vale por 15 dias, mas este prazo pode ser prorrogado de acordo com as condições epidemiológicas.

De acordo com a legislação, não poderão funcionar comércios, serviços em geral, conveniências, hotéis e motéis, shoppings, clubes e academias. Bares, restaurantes e pizzarias podem funcionar apenas para delivery. Também estão proibidos de abrir as casas noturnas e outros espaços para realização de festas, eventos ou recepções.

Estão autorizados a manter o atendimento presencial: farmácias, serviços médicos e de saúde, hospitais, clínicas, mercados, açougues, mercearias, padarias, postos de gasolina, lojas de alimentação para animais, oficinas mecânicas, empresas de limpeza, manutenção e segurança, distribuidores de gás e água mineral, transportes, bancos, correios e lotéricas.

Estes estabelecimentos autorizados a receber público deverão disponibilizar álcool em gel, intensificar a limpeza, não permitir aglomerações e não vender alimentos e bebidas para consumo no local.

O não cumprimento da legislação pode levar à cassação do alvará de funcionamento e à imediata interdição, além de outras medidas judiciais a administrativas.

Não deixar o vírus se propagar
A medida foi anunciada pelo prefeito Rubens Furlan, em transmissão ao vivo direto do Paço pelas redes sociais, no início da tarde de sábado (dia 21). O chefe do Poder Executivo explicou que esteve reunido desde a manhã com alguns secretários municipais e com a Acib (Associação Comercial e Industrial de Barueri).

“Acabamos de assistir ao pronunciamento do governador do Estado de São Paulo, que decreta quarentena no Estado inteiro. E é exatamente o que nós estávamos discutindo aqui. Nós estamos regulamentando essa determinação, isto é, a partir de amanhã o comércio de Barueri estará fechado, com algumas exceções. Não vamos permitir que alguém fique ajudando o vírus a se propagar”, relatou o prefeito.

Moacyr Felix, presidente da Acib, declarou que a situação é de guerra. “Temos que ficar reclusos, temos que nos transformar numa máquina única e essa máquina só tem um inimigo, que é o vírus e nós vamos ganhar”, afirmou.

Respaldando todas as ações, o secretário municipal de Saúde, Dionisio Alvarez Mateos Filho, ressaltou a necessidade do isolamento social. “A maior prevenção nossa é ficar em casa. Não temos remédio para isso, a única coisa a fazer é ficar em casa para não transmitir.”
 

Temp